Perecível ao tempo

O que não foi dito

Posted on: 31/03/2013

Toc.

Toc.

Toc.

Toc.

 

O taco da bota batendo na calçada, marcando o ritmo da minha caminhada. Olhar direita-esquerda, para depois atravessar. Do outro lado da rua, olhos que um dia fixaram-se em mim. Não posso seguir andando e trocar breves acenos com a cabeça, como se faz com conhecidos.

Mas, e se ele não parar? Não me contar sobre sua vida sem mim? Não falar sobre seus projetos, sonhos, pesadelos? E se eu não tiver a chance de dizer o que senti quando ele não cumpriu a promessa de ligar?

Talvez seja melhor assim, passar reto e trocar apenas um olhar…

 

 

———————————————————————————————

Anúncios

1 Response to "O que não foi dito"

[…] meses pra que você lembrasse de dar um oi ou desejar bom dia. Isso não aconteceu. Te vi não rua, você não me viu. Não tive respostas para as perguntas que fiz. Mais de seis meses depois você […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: